Reservation

TableBooking








    Nossa História


    1972.O início

    Tradição de dar água na boca

    Quando a cidade tinha apenas 19 anos, o Bela Vista estava nascendo, iniciando a sua história de sabor. No mesmo ano, foi criado o Festival de Cinema de Gramado e aqueles que prestigiavam o evento, também aproveitaram para saborear as receitas coloniais e dar início ao Primeiro Café Colonial do Brasil.

    A primeira doceira da casa, Lira Caliari, trouxe da localidade onde nasceu, Linha Marcondes, as melhores tradições da culinária alemã. Ela foi criada em meio a fornos sempre quentes, de onde saíam pães de milho e centeio e cucas. Aprendeu a cozinhar com a mãe Eli e com as tias Olga e Adelina, e logo estava produzindo pães de mel e bolachas coloniais. Com 16 anos, Lira deixou o interior para trabalhar em Gramado. Trabalhou em hotel e casas de família, onde mostrou suas habilidades culinárias, até chegar ao Bela Vista. Primeiro, como funcionária. Mais tarde, como proprietária.

    O alto nível de exigência de Dona Lira podia ser observado no dia a dia por suas ajudantes. Inventava receitas e, ás vezes, chegava a jogar quatro tortas fora até chegar no ponto certo. “Todos os livros de receitas tinham segredos. Então eu tinha que inventar as minhas tortas”, relembra Dona Lira. O amplo cardápio costuma encantar turistas de todo o Brasil, incluindo celebridades. “Xuxa comia bem, mas evitava o sal. No dia em que foi ao café colonial, fez a festa da criançada”, relembra Dona Lira. Já o técnico Luiz Felipe Scolari costuma visitar a casa e provar de tudo. “Teixeirinha e Mary Terezinha gostaram tanto que foram até a cozinha cantar para mim”, relembra a doceira.

    Entre os hits do café colonial estão a Torta de Amendoim e o Apffelstrudel. Este último é uma das delícias que exige maior tempo na preparação, e é o favorito de Dona Lira Caliari, que nunca negou fornecer suas receitas para os visitantes que pediam. “O segredo era a minha mão. Às vezes uma ajudante fazia uma receita com todas as quantidades certas, mas não saía igual”, relembra.

    Século XIX

    Gramado Passado

    Origem da Culinária: Terras do alto da Serra recebiam tropas de passagem, até que se alojaram e começaram a receber imigrantes Italianos, Alemães e Portugueses. A partir da li a cultura, os costumes e a culinária com as comidas típicas caracterizaram a região.

    Dezembro de 1954

    Emancipação

    Município de Gramado: Gramado é um município filho de Taquara e neto de Santo Antônio da Patrulha. Emancipado em 15 de dezembro de 1954, conhecido e referenciado pela sua culinária de origem Italiana, Alemã e Portuguesa.

    1972

    Primeiro Café

    Primeiro Café Colonial do Brasil – É neste ano que a história do Café mais tradicional do Brasil iniciou. Com Dona Lira, a primeira doceira do Café e em seguida a proprietária, as delícias do Bela começaram a ser produzidas, como muita experiência e bom gosto, Dona Lira criou as receitas que até hoje são apreciadas e referência de Gramado

    1973

    Família Caliari Assume o Café

    Família Caliari Assume o Café Bela Vista – Lira Caliari, trouxe da localidade onde nasceu, Linha Marcondes, as melhores tradições da culinária alemã. Ela foi criada em meio a fornos sempre quentes, de onde saíam pães de milho e centeio e cucas. Aprendeu a cozinhar com a mãe Eli e com as tias Olga e Adelina, e logo estava produzindo pães de mel e bolachas coloniais.

    Com 16 anos, Lira deixou o interior para trabalhar em Gramado. Trabalhou em hotel e casas de família, onde mostrou suas habilidades culinárias, até chegar ao Bela Vista. Primeiro, como funcionária. Mais tarde, como proprietária.

    O alto nível de exigência de Dona Lira podia ser observado no dia a dia por suas ajudantes. Inventava receitas: “Todos os livros de receitas tinham segredos. Então eu tinha que inventar as minhas tortas”, relembra a mulher que ensinou a maioria das doceiras que atuam hoje nas casas de café colonial de Gramado.

    1980

    80 Delícias

    Marco das 80 Delícias de muita tradição – Ano em que o cardápio somou as 80 delícias que temos até hoje. Entre as maravilhas do café colonial estão a Torta de Amendoim, a famosa Dona Lira e o Apffelstrudel. Este último é uma das delícias que exige maior tempo na preparação. “O segredo era a minha mão. Às vezes uma ajudante fazia uma receita com todas as quantidades certas, mas não saía igual”, Lira.

    1990

    Casa Nova

    Reforma do Prédio do Café – Acompanhando o crescimento da cidade e seguindo a essência de pioneirismo, o Café aumentou e reformou sua sede para receber ainda melhor seus clientes.

    2010

    Nova Sede

    Inauguração Nova Sede Bela Vista – Para alegria dos Turista e orgulho para comunidade o Café expandiu a operação para a segunda loja, também na Avenida das Hortênsias. Com arquitetura belíssima e o Moinho em frente, que se tornou atração turística e que até hoje permanece encantando os visitantes.

    2011

    Show Temático

    Entretenimento e cultura no Café – Honrando as tradições, no ano de 2011 o Café proporcionou um calendário de apresentações de danças típicas Alemãs, Italianas e Gaúchas.

    2014

    Selecionado um dos 1000 lugares para ir antes de morrer

    Selecionado um dos 1000 lugares para ir antes de morrer – Menção do Café em um livro de turismo conhecido mundialmente. Grande conquista para o Café e legado das tradicionais receitas.

    2015

    Reconhecimento Tripadvisor

    Reconhecimento Certificado Tripadvisor – Importante conquista para o primeiro Café Colonial do Brasil. Ser reconhecido com Excelência pelo Tripadvisor e estar entre os 10 Restaurantes da Serra.

    2015

    Inspiração para o Resort BV Resort

    Inspiração para o Resort BV Resort – Projeto inspirado na tradição do Bela Vista, na cultura Alemã e italiana e nas receitas da Dona Lira. O Resort, ainda em construção, busca a excelência e a opção como melhor opção para os clientes da Serra.

    2016

    Nova Comunicação

    Nova Comunicação Visual – Com novo conceito, novos pratos e formato de atendimento, o Café reformulou a comunicação inspirado ainda mais a história por trás de cada ingrediente e prato servido aos clientes.

    2016

    Inaugurado o primeiro Bela Gourmet

    Inaugurado o primeiro Bela Gourmet – Com proposta para o melhor do Café Colonial, o formato Gourmet oferece tortas, cafés e chá. Localizada logo na saída do Museu do Festival de Cinema é possível aproveitar para tomar um café no Bela Vista Gourmet e degustar o melhor do brunch/time coffee gramadense enquanto assiste a vista deslumbrante do coração de Gramado.

    2016

    Inauguração Café de POA

    Inauguração Café de Porto Alegre – Levando um pedacinho da Serra para Porto alegre, o Café abriu as portas no Prédio em que era a Antiga Fábrica da Brahma, no estacionamento do Shopping Total. Os pratos oferecem a mesma tradição e história no Bela de POA, receitas igualmente produzidas com gostinho da Serra Gaúcha!